English English Portuguese Portuguese Spanish Spanish
Acesso à informação | Acessibilidade

Protesto em Fórum Emergencial

Publicado por Comunicação, 08/08/2018
Compartilhe esta notícia

Para tratar sobre os impactos que a dívida do Governo do Estado tem gerado, os prefeitos da microrregião de Caratinga se reuniram nesta terça- feira (7).

Assim como aconteceu em Valadares, o Fórum Emergencial em Caratinga foi um ato de protesto para reclamar da falta de repasse dos recursos regulares, especialmente, para as áreas de saúde, educação e desenvolvimento social.

O prefeito de Caratinga, Dr. Welington Moreira, que mobilizou o encontro, destacou que “não há recursos nas prefeituras para assegurar os serviços dos quais a população tem direito, como o pagamento do transporte escolar e dos profissionais da educação. A saúde tem sido a maior vítima de todas. A falta de recursos em Caratinga soma um total de quase R$ 22 milhões” afirmou.

Os Fóruns fazem parte de um movimento contínuo e crescente que definem medidas a serem tomadas para evitar a instalação de uma instabilidade que compromete o atendimento das necessidades essenciais da população. Para o prefeito de Valadares, André Merlo, “é preciso deixar claro, para que a população saiba que o caos instalado não é responsabilidade dos prefeitos.

Temos usado recursos próprios para não declarar estado de calamidade financeira, embora alguns municípios já tenham decretado. Nós estamos fazendo o dever de casa e o Governo do Estado acaba com nosso planejamento”, protestou.

Segundo Ailton Silveira Dias, prefeito de Entre Folhas e presidente da Associação dos Municípios do Vale do Aço ( AMVA), “ é a primeira vez que me deparo com uma dificuldade tão desesperadora”. Já no seu quinto mandado ele afirmou nunca ter passado por algo tão fora do esperado, mesmo nas crises mais difíceis: “algumas prefeituras da microrregião do Leste de Minas, só tem dinheiro para pagar a folha desse mês”, lamentou.

MEDIDAS:

Algumas medidas foram tomadas em busca do posicionamento do Governo do Estado.

Foi redigida a “Carta de Intenção” ao Governador do Estado que reforça as paralisações durante todas as sextas-feiras nas repartições municipais até o dia 20/08 e aborda o ato de protesto no dia 21 de agosto em Belo Horizonte.

Para o prefeito de Caratinga, essa ação conjunta é mais um degrau rumo às soluções tão esperadas: “não estamos contra a pessoa do Governador, mas contra um sistema que tem gerado essa situação caótica. Batemos nas portas e não abrem! Falamos e não estamos sendo ouvidos! Com falta de recursos, obras de infraestrutura estão paradas colocando em risco a vida da população. Estamos com nossas casas e cidade reviradas”, protestou.