English English Portuguese Portuguese Spanish Spanish
Acesso à informação | Acessibilidade

I Semana Integrada da Justiça Pela Paz em Casa

I Semana Integrada da Justiça Pela Paz em Casa

Publicado por Comunicação Caratinga, 26/11/2019
Compartilhe esta notícia

O Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) oferta serviços especializados e continuados a famílias e indivíduos em situação de ameaça ou violação de direitos (violência física, psicológica, sexual, patrimonial etc.).

O Centro opera também com a oferta de serviços especializados para Mulheres Vítimas de Abusos e outras formas de Violência, com acolhida e escuta qualificada, orientação, rede de proteção básica e especial, encaminhamentos, atendimento psicossocial sistemático individual para Plano de Intervenção e formação de grupos.

No âmbito das violações, os tipos de Violência contra a Mulher abrangem condutas de discriminação, agressão ou coerção ocasionadas à mulher, que cause dano, morte, constrangimento, limitação, sofrimento físico, sexual, moral, psicológico, social, político ou econômico ou perda matrimonial, exigindo a implantação de políticas e ações especificamente voltadas para sua erradicação. Para isso, é necessário o desenvolvimento de estratégias efetivas de prevenção e desenvolvedoras de habilidades que favoreçam o empoderamento de mulheres (vítimas), parentes ou vizinhos no sentido de enfrentamento dessa problemática contribuindo para a erradicação dessas formas criminosas de violação de direitos.

Assim, com a proposta de prevenir e combater a violência doméstica, este plano de ação visou à realização de um evento alusivo ao dia de Combate à Violência contra a Mulher.

O evento foi idealizado em virtude ao dia 25 de novembro – Dia Internacional de Combate à Violência contra a Mulher pelo Conselho Nacional de Justiça – CNJ, em parceria com os tribunais de justiça em conjunto articulados de ações com Estados e Municípios.

Portanto, o Município de Caratinga, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Secretaria de Saúde, Superintendência de Cultura, Esporte, Lazer e Juventude, Polícia Militar e Polícia Civil, entendendo da importância e necessidade da oferta do trabalho em rede as mulheres vítimas de violência doméstica, aderiu ao Projeto da I Semana Integrada da Justiça Pela Paz, criado pelo Ministério da Justiça em parceria com estados e municípios, com intuito de proporcionar o acesso à informação, bem como, fortalecer o processo de valorização da mulher na sociedade, demonstrando a importância de se prevenir, combater e eliminar qualquer tipo de violência contra mulher, partindo essencialmente do princípio de que toda a sociedade é responsável por protegê-la.

 

OBJETIVO GERAL

Socializar informações de forma a valorizar a vida e proteger as mulheres vítimas de violência doméstica, partindo do princípio de que o conhecimento é capaz de promover ações e com isso, ocasionar mudanças. E do viés de que toda a sociedade precisa estar sensibilizada e mobilizada a proteger os direitos da mulher, garantindo-lhe o acesso a uma vida saudável e digna.

 

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

– Proporcionar o acesso à informação e garantia de Direitos, por meio de ações tais como a mobilização em praça pública, de panfletagem e diálogo construtivo com grupo de mulheres;

– Fortalecer o processo de valorização da mulher na sociedade e demonstrar a importância em combater e eliminar qualquer tipo de violência contra mulher;

– Formar parcerias entre secretarias da prefeitura para a realização do evento, no sentido possibilitar a participação de um maior número de mulheres no evento;

 

METODOLOGIA

A ação, que foi realizada nesta segunda-feira, dia 25, começou às 17h e foi realizada juntamente com a Superintendência Municipal de Cultura, Esporte, Lazer e Juventude na Praça da Estação.

A Secretaria Municipal de Saúde realizou ações de aferição de pressão, informes sobre doenças sexualmente transmissíveis, realização de teste rápido de HIV, Sífilis, Hepatite A e B e distribuição de preservativos e avaliação nutricional.

E a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, teve a responsabilidade de compartilhar informações com as mulheres do grupo, sobre os serviços ofertados pela proteção social básica e proteção social especial de média e alta complexidade e ainda sobre os mecanismos disponíveis para o enfrentamento destas formas de violência, isso por meio do diálogo construtivo e distribuição de panfletos informativos.