English English Portuguese Portuguese Spanish Spanish
Acesso à informação | Acessibilidade

Campanha de Vacinação contra Sarampo e Poliomielite

Publicado por Comunicação, 01/08/2018
Compartilhe esta notícia

No dia 6 de agosto terá início em todo Brasil, a Campanha Nacional de Vacinação contra Poliomielite e Sarampo. O público-alvo da campanha, que se estenderá até o dia 31 de agosto, engloba crianças de 1 a 5 anos.

O dia D da campanha acontecerá no dia 18 de agosto. Em Caratinga, todas as unidades de saúde oferecerão as vacinas. São ao todo 22 salas disponíveis.
Para os adultos não há uma campanha de vacinação específica. A recomendação é que as pessoas com até 29 anos de idade tenham em sua caderneta 2 doses da vacina tríplice viral, que protege contra sarampo, caxumba e rubéola. Já quem tem entre 30 e 49 anos deve ter na caderneta de vacinação 1 dose da vacina tríplice viral.

De acordo com o enfermeiro e responsável técnico pela imunização, Bruno Albano, é de suma importância que os pais levem as crianças até a unidade de saúde mais próxima. “Quanto mais cedo for iniciada a vacinação na infância, mais cedo as crianças ficarão protegidas. As crianças pequenas são as mais suscetíveis às doenças, uma vez que suas defesas imunológicas ainda não estão bem formadas”. A meta da campanha é vacinar ao menos 95% das crianças dessa faixa etária.

Dados sobre as doenças:

Sarampo:

Doença infectocontagiosa causada por um vírus chamado Morbillivirus. Os sintomas incluem febre, tosse persistente, corrimento no nariz, irritação nos olhos e aparecimento de manchas avermelhadas na pele. É transmitida por um vírus através de secreções expelidas pelo nariz ou boca durante a fala, tosse ou espirro do doente.
Não existe tratamento específico para o sarampo, apenas para os sintomas. O tratamento dos sintomas consiste em hidratação, alimentação saudável, suplementação de vitamina A e medicamentos sintomáticos para febre, náuseas e vômitos.

Além disso, uma pessoa que está com sarampo deve ficar de repouso por todo o período de infecção, pelo menos até quatro dias após o aparecimento das manchas, que é quando a transmissão pode ocorrer de maneira mais fácil.

Poliomelite:

Doença viral que pode afetar os nervos e levar à paralisia parcial ou total. É transmitida por água e alimentos contaminados ou contato com uma pessoa infectada, sendo a vacina oferecida pelo Sistema Único de Saúde (SUS) a melhor forma de prevenção. Muitas pessoas infectadas com o poliovírus não ficam doentes nem apresentam sintomas. No entanto, aquelas que ficam doentes desenvolvem paralisia, o que pode ser fatal.

Não existe cura para poliomielite, por isso o foco do tratamento reside em diminuir a sensação de desconforto, acelerar a recuperação e garantir a qualidade de vida do paciente.

Pais e responsáveis pelas crianças: procurem o posto de saúde mais próximo para vacinar os pequenos e caso não sejam vacinados, aproveitem para se proteger!